Portugal tem ainda 60% do território em seca severa e extrema

Segundo o Sistema Nacional de Informação de Recursos Hídricos, em dezembro de 2017, registou-se um aumento do volume de água armazenada em cinco bacias hidrográficas e uma descida em sete. Mais de metade do território continental ainda está em seca severa e extrema.

Portugal tem ainda 60% do território continental em seca severa e extrema, informa o “Jornal de Notícias” (JN) desta quarta-feira. A chuva que tem caído nas últimas semanas é ainda insuficiente para inverter o cenário climatológico de 2017, o segundo ano mais quente desde 1931. No último dia do ano, 24 albufeiras tinham disponibilidades hídricas inferiores a 40% do volume total.

Segundo o JN, que cita dados de dezembro do Sistema Nacional de Informação de Recursos Hídricos (SNIRH), registou-se um aumento do volume de água armazenada em cinco bacias hidrográficas e uma descida em sete. “Os armazenamentos de dezembro apresentam-se inferiores às médias de dezembro 1990/91 a 2016/2017″, conclui a análise do SNIRH.

É a bacia hidrográfica do Sado que apresenta a sitação mais crítica, estando a sua disponibilidade hídrica em 23,4% da sua capacidade total. No lado oposto está a bacia do Guadiana, com uma disponibilidade de 63,9%. De acordo com os dados do SNIRH, apenas cinco das 60 albufeiras monitorizadas têm disponibilidades hídricas superiores a 80% do volume total.



Mais notícias