Portugal no topo do ranking para comprar imobiliário em 2017

Portugal está no topo do ranking como um dos melhores destinos internacionais para comprar imobiliário em 2017, seguido pela Colômbia e República Dominicana.

Fachada CR7 Lisboa

Segundo a publicação Live and Invest Overseas a região do Algarve está em primeiro lugar da tabela, referindo que as propriedades na região mais a sul de Portugal se classificam entre as “melhores pechinchas da Europa … A longo prazo, a propriedade no Algarve manterá o seu valor graças a restrições à construção na orla costeira”.

No segundo lugar encontra-se a cidade de Lisboa, que  “em comparação com as cidades da Europa Ocidental como Paris, Londres, Dublin, Madrid e Roma, “a capital portuguesa oferece em geral, um melhor clima, melhores preços a nível de imobiliário e um menor custo de vida”.

Na terceira posição, ficou a cidade de Cali na Colômbia e na quarta a cidade colombiana de Bogotá.

Las Terrenas na República Dominicana alcançou o quinto lugar, sendo o sexto ocupado pela Playa del Carmen no México. Cocle no Panamá , ficou classificada no sétimo lugar e a região do Ceará no Brasil conseguiu a oitava posição. Cabo Verde alcança neste ranking o nono lugar.

  • ANONIMO

    Entre esta posta:
    “Ah e tal o imposto Adicional de IMI para imóveis de luxo vai lixar a classe média e estragar o negócio do imobiliário…”

    – E esta posta:
    “Vai ser só investidores a fugir, porque vem aí o estalinismo que até quer taxar o Sol”

    – Tantas vezes repetidas, aqui e nos espaços de opinião da SIC, ora por Marques Mendes, ora pelo “quase-Nobel das contas económicas de merceeiro” José Gomes Ferreira, ora por outros camaradas da mesma estirpe, não sei, perante notícias factuais como esta, qual será a versão mais ridícula da propaganda da direita sobre este tema.

    • Ignorante

      Juntam Lisboa com Cali, Bogotá ou Cabo Verde … o mais certo é para o ano aparecer o Porto junto com Caracas …

    • Paulo Alexandre

      Galamba, não me digas que isto também é mérito da geringonça!

  • carlos

    Que jornalismo mais reles e eshtupido! Mais uma manobra da máfia da especulação imobiliária, desesperada e a tentar enganar tolos! Comprar casa em Portugal nomeadamente em Lisboa é perder dinheiro, os preços da casas estão epeculados, não valem o valor pedido, nem 50% desse valor em muitos casos! Parece que já se esqueceram da “bolha” imobiliária! Há excesso de casas em portugal, com valores especulativos, muitas estão fechadas a apodrecer, mesmo novas, porque os epeculadores julgam que conseguem vender a banha da cobra e não baixam os preços! Esse setor imobiliário devia ser investigado e posto na ordem pela suposta pratica irregular, desde exigirem abusivamente dados privados como IRS, recibo do ultimo ordenado a quem quer arrendar, documentos que não são necessários porque o Contrato é suficiente! E é também uma discriminação porque o potencial inquilino pode não trabalhar e ter possibilidade de arrendar! Depois colocam casas que já foram arrendadas ou vendidas, falha de informação, a maioria não diz, por exemplo se a moradia é geminada ou isolada, no mapa põem outra zona, enganado os utentes, caso da remax!

    • Henrique

      Tens razão….são 1.500.000 fogos , fechados….aguardando incautos…ou lavadores de dinheiro. A especulação agradece…até que chegue o dia em que o papel pintado chamado euro(ou dolar) nada mais valha…uma nova ordem surgirá…não tarda,pois o que aí está já ocupa uma UTI.

  • Português

    Os comunistas e os bloquistas concordam que se esteja a vender o país ao estrangeiro? Não seria melhor nacionalizar estes imóveis?

    • Cipião Numantino da Boina,

      Azia, mal estar, ressabiamento?
      Uma colher de aguarrás, nem sabe o bem que lhe faz.

      • Paulo Alexandre

        De azia percebes tu muito!!

        • Cipião Numantino da Boina,

          Tem toda a razão sou especialista, basta-me ler o seu comentário para perceber que é um mártir da azia.
          Coitado olhe uma colher de aguarrás por dia e vai ver como lhe passa a azia.

    • Zé das Coves

      Quem vendeu a EDP, a GALP, a PT, e todas aquelas empresas que davam lucro ao País não o PCP nem o BE, foram os iluminados da direita e centro direita, que tinham a ilusão de viver o resto da vida a conta dos dividendos, como fazem aqueles mimados depois de receberem a herança da família, acaba-se o dinheiro vão viver para de baixo da ponte !

  • Marco do Correio.

    Continua a especulação imobiliária, com a consequente subida de preços, com a crescente dificuldade em morar nas cidades portuguesas.

    Tudo embandeira em arco.

  • Antonio

    Que belos parceiros de top

    • Paulo Alexandre

      Toda a gente procura casa no paraíso socialista…

  • xiiiiiiiiiiiiiiiiii

    Há jornalistas e jornaleiros.
    Há jornais e jornalecos.

  • Makiavel

    O que dirá agora o merceeiro-ferreira da sicn?

  • Zé das Coves

    Quem vendeu a EDP, a GALP, a PT, e todas aquelas empresas que davam lucro ao País não o PCP nem o BE, foram os iluminados da direita e centro direita, que tinham a ilusão de viver o resto da vida a conta dos dividendos, como fazem aqueles mimados depois de receberem a herança da família, acaba-se o dinheiro vão viver para de baixo da ponte. !

    • Paulo Alexandre

      Boa descrição do pensamento socialista, obrigado.

  • Zé das Coves

    Quem vendeu a EDP, a GALP, a PT, e todas aquelas empresas que davam lucro ao País não o PCP nem o BE, foram os iluminados da direita e centro direita, que tinham a ilusão de viver o resto da vida a conta dos dividendos, como fazem aqueles mimados depois de receberem a herança da família, acaba-se o dinheiro vão viver para de baixo da ponte.. !