“Portugal é um dos destinos de eleição de turistas de todo o mundo”, frisa presidente da ETC

Durante o encontro anual que reuniu, no Porto, mais de cinquenta representantes das autoridades de turismo de toda a Europa, o presidente da European Travel Commission - ETC, Peter de Wilde, foi reconduzido para um mandato de dois anos.

Organizada pelo Turismo de Portugal, esta reunião foi precedida por um fórum de discussão em que os membros da ETC e as empresas privadas associadas debateram a estratégia para a competitividade futura da Europa no setor do turismo.

De entre as principais conclusões deste encontro das delegações deste organismo privado responsável pela promoção da Europa enquanto destino turístico, destaca-se a aprovação do modelo de plataforma de promoção conjunta da Europa no mercado chinês. Esta plataforma reúne os países, regiões e cidades, numa abordagem conjunta ao mercado estratégico da China, e será cofinanciada pela União Europeia.

Particularmente sobre o setor do Turismo em Portugal, o presidente da ETC, Peter de Wilde, afirmou que, atualmente, o nosso país “é um dos destinos de eleição de turistas de todo o mundo”. Para Peter Wilde, o Turismo de Portugal “soube, de forma exemplar, capitalizar as mais-valias deste país e torná-las em ativos turísticos com forte poder de atração, estratégia que tem sido elogiada pelos seus parceiros e pelas organizações internacionais”.

Por seu turno, o Turismo de Portugal recorda que, neste momento, Portugal é o 14.º país mais competitivo no setor turístico, a nível mundial, de acordo com o ranking 2017 do Fórum Económico Mundial, e acrescenta que a estratégia desenvolvida pretende “posicionar o país como um dos destinos turísticos mais competitivos e sustentáveis do mundo”. Queremos liderar o turismo do futuro e, para isso, precisamos de conjugar esforços com as organizações e as empresas do setor para projetarmos Portugal e aumentarmos a notoriedade nos mercados internacionais enquanto destino para visitar, investir, viver e enquanto destino de grandes eventos, posicionando o turismo como fator de competitividade e de alavanca da economia nacional”, explica ainda Luís Araújo, presidente do Turismo de Portugal.

Tendo em conta a importância deste evento no contexto europeu, importa salientar que o nosso país ocupa atualmente o 7.º lugar no ranking dos países europeus que mais recebe e organiza congressos e convenções, segundo o relatório da Associação Internacional de Congressos e Incentivos – ICCA, relativo a 2016. Para o Turismo de Portugal, este resultado vai ao encontro dos objetivos que estabeleceu visando captar eventos por todo o país promovendo a desconcentração da procura turística.

Mais notícias
PUB
PUB
PUB