“Porque ardem as nossas florestas? Porque não são uma prioridade”, conclui PAN

André Silva, deputado do PAN, lembrou na sua intervenção os incêndios e a falta de prioridade a que o Governo votou o ambiente.

Cristina Bernardo

Ao mesmo tempo que avalia de forma positiva o desempenho do Governo e da maioria parlamentar que o sustente, André Silva, do PAN, não deixou de mencionar “a não inversão da tendência de subida da dívida pública.” E lançou uma pergunta a António Costa, a que respondeu logo de seguida: “Porque ardem as nossas florestas? Porque não são uma prioridade”.

Fazendo menção da falta de investimento nesta área, André Silva refere a “subjugação das políticas ambientais” e lança nova pergunta: “Que nação é esta que investe milhões de euros na agricultura tóxica, na tauromaquia e só investe 6 milhões de euros na conservação da natureza?” Apesar das críticas, André Silva termina firmando que o PAN, apesar desta visão da governação, “dará sempre o seu contributo”.

Na resposta, António Costa diz que a diversificação das espécies é importante para o Governo e que o Executivo está disponível para debater com o PAN as suas propostas, entre as quais merecem destaque o fim da venda de veículos equipados com motores de combustão e o fim da produção de energia utilizando combustíveis fósseis.





Mais notícias