Plano de recuperação da Oi dá ganhos de 7% à Pharol e ‘verde’ ao PSI 20

A Bolsa de Lisboa fechou a subir 0,53%, num dia de menor tensão política na Europa e de ganhos também para a bolsa espanhola.

O principais índices acionistas europeus fecharam esta quarta-feira mistos, com destaque para uma valorização de 1,3% da bolsa espanhola. Em Lisboa, o PSI acumulou um ganho de 0,53% para 5.437,33 pontos, com 11 cotadas no verde e sete no vermelho.

A Pharol brilhou no índice de referência nacional, com um disparo de 7,18% para 0,418 euros, depois de a Oi ter aprovado um novo plano de reestruturação. O plano de recuperação aprovado pela administração da operadora de telecomunicações brasileira implica um aumento de capital de nove mil milhões de reais (cerca de 2,4 mil milhões de euros) e a conversação de obrigações em capital, segundo a agência Bloomberg.

Ainda do lado dos ganhos, a Mota-Engil subiu 2,26% para 3,307 euros por ação e o BCP avançou 1,74% para 0,245 euros. Na energia, a EDP valorizou 1,71% para 3,092 euros, a REN subiu 0,81% para 2,753 euros, a Galp Energia avançou 0,57% para 15,110 euros e a EDP Renováveis ganhou 0,39% para 7,138 euros.

Em sentido contrário, a Navigator perdeu 1,20% para 4,288 euros, enquanto a NOS deslizou 0,13% para 5,311 euros. No retalho, o dia também foi negativo, com a Jerónimo Martins a cair 1,03% para 16,345 euros e a Sonae a recuar 0,29% para 1,023 pontos.

Na Europa, o dia foi misto, com destaque para a bolsa espanhola. O IBEX 35 subiu 1,3%, depois de a declaração de independência unilateral da Catalunha ter ficado suspensa, reduzindo o risco político no país.

O índice italiano FTSE MIB ganhou 0,97% e o alemão DAX avançou 0,18%, enquanto o francês CAC 40 perdeu 0,06% e o britânico FTSE 100 recuou 0,04%. No mercado cambial, o euro segue a valorizar 0,34% para 1,1848 dólares e 0,28% para 0,8968 libras.



Mais notícias