Pharol lidera os ganhos do PSI 20

A bolsa portuguesa negoceia no ‘verde’ e soma 0,50%, para 5.723,97 pontos, numa Europa marcada pelo sentimento positivo. O italiano MIB destoa com uma ligeira queda de 0,07%.

REUTERS/Benoit Tessier

A bolsa portuguesa negoceia em terreno positivo no início da tarde desta quinta-feira, 17 de maio, onde se destacam os ganhos da Pharol, da Altri e da Mota-Engil. O principal índice português, PSI-20, está no ‘verde’, e 0,50%, para 5.723,97 pontos. Os títulos da papeleira crescem 1,59%, para 7,6700 euros, e os da gestora de participações avançam 4,19%, para 0,2735 euros.

A Pharol sobressai um dia após a justiça norte-americana ter solicitado ouvir a brasileira Oi e a sua maior acionista a fim de tomar uma decisão sobre o pedido de suspensão de homologação do plano de recuperação judicial.

Dois dias após o Norges Bank ter subido a participação na Mota-Engil para 2,689% do capital social e direitos de voto, a construtora mantem-se a subir, para 3,6300 euros. A ‘verde’ estão ainda: a Semapa (+0,49%), a Sonae Capital (+0,20%), a Sonae (+0,97%), o BCP (+0,36%, para 0,2826 euros), os CTT (+0,68%), a F. Ramada (+0,78%), a Corticeira Amorim (+1,06%) e a Jerónimo Martins (+0,18%).

Horas depois de anunciar ao mercado, antes da abertura, que celebrou um novo contrato nos Estados Unidos da América, através da sua subsidiária EDP Renováveis (+0,08%, para 8,0900 euros), a EDP- Energias de Portugal negoceia com uma valorização de 0,68%, para 3,4220 euros.

Em contraciclo estão as ações da Navigator (-0,28%, para 5.3600 euros) e as da Galp Energia (-0,35%, para 16,8900 euros).

As principais bolsas europeias negoceiam maioritariamente positivas. O espanhol IBEX 35 avança 0,61%, o alemão DAX valoriza 0,26%, enquanto o francês CAC 40 ganha 0,47% e o britânico FTSE 100 soma 0,21%. Por outro lado, o italiano FTSE MIB destoa com um recuo de 0,07%, pressionado pelas quebras da Ubi (-4,23%), do Fineco Bank (-1,37%) e da Unicredit (-1,99%).

No mercado petrolífero, o Brent avança 0,73%, para os 79,86 dólares por barril, e o crude WTI soma 0,78%, para os 72,05 dólares. Quanto ao mercado cambial, o euro desvaloriza 0,11% face ao dólar, para 1,1795 dólares, e a libra desliza igualmente 0,11%, para 1,3502 dólares.




Mais notícias
PUB
PUB
PUB