Pagamentos em dinheiro aumentam, apesar de transição para o digital

Em todas as regiões do mundo, tanto as transações como a circulação de dinheiro físico aumentou no período entre 2011 e 2017, segundo as conclusões do inquérito a 47 países.

Os pagamentos digitais e eletrónicos aumentam por todo o mundo, mas o dinheiro físico continua a dominar as transações. O cash em circulação face ao produto interno bruto global aumentou para 9,6% em 2017, em comparação com os 8,1% em 2011, de acordo com o World Cash Report, publicado esta terça-feira pela consultora G4S.

Em todas as regiões do mundo, tanto as transações como a circulação de dinheiro físico aumentaram no período em questão, segundo as conclusões do inquérito a 47 países.

“O cash continua a ser fundamental na economia global do dia a dia. As evidências mostram que, contrariamente à opinião pública, a procura por dinheiro está a crescer em termos absolutos e em relação ao PIB [produto interno bruto]”, explicou o presidente da divisão global de cash da G4S, Jesus Rosano, em comunicado.

“Acima de tudo, o World Cash Report destaca que, onde quer que as pessoas estejam no mundo, usam e valorizam uma gama de opções de pagamento. Não existe uma região onde todos escolham a mesma maneira de pagar e o dinheiro permanece imensamente importante em todo o mundo”, acrescentou.

Na Europa, 80% das transações de ponto de venda são realizadas em dinheiro, enquanto na América do Norte, onde os pagamentos com cartão são usados com mais regularidade, o uso de dinheiro ainda representa 31%. Na Ásia, três em cada quatro compras on-line são pagas em dinheiro no momento da entrega, revela o estudo.






Mais notícias
PUB
PUB
PUB