OTRV: 69 mil aforradores compraram obrigações do retalho

Apesar de o número de investidores ter aumentado, a procura foi menor que na última emissão de Obrigações do Tesouro de Rendimento Variável.

D.R.

As novas Obrigações do Tesouro de Rendimento Variável (OTRV) foram subscritas por 68.874 investidores, entre os dias 17 e 28 de julho. Com a colocação, a Agência de Gestão de Tesouraria e da Dívida Pública (IGCP) conseguiu 1.200 milhões de euros, mas a procura foi menor que na última emissão do género, de acordo com os dados divulgados esta segunda-feira pela Euronext.

O produto de dívida pública para aforradores particulares teve uma procura em 1,26 vezes superior à oferta do IGCP, tendo alcançado os 1.508 milhões de euros. Na última emissão de OTRV, em março, a procura tinha superado a oferta em 1,42 vezes.

Esta é a quinta emissão de obrigações do género, colocadas através de oferta pública de subscrição dirigida ao público em geral pelo IGCP. Estas OTRV têm maturidade em agosto de 2022 e uma taxa de juro bruta de 1,6%, pagos a 2 de fevereiro e 2 de agosto de cada ano até à data de amortização.

Tal como na última colocação, a grande maioria dos aforradores (90,1%) não comprou mais que 20 mil euros em obrigações. Apenas 0,1% dos investidores foram além dos 500 mil euros. Do total emitido, 196.778 mil euros foram por atribuídos por rateio e 4.683 mil por sorteio.

De acordo com o IGCP, a emissão das OTRV promove a aplicação da poupança de médio e longo prazo dos aforradores em títulos de dívida com caraterísticas idênticas às Obrigações do Tesouro, embora com remuneração variável. No entanto, a taxa de juro tem vindo a cair desde que o IGCP lançou este tipo de obrigação: em abril deste ano foi 1,9%, em novembro de 2016 foi 2%, em agosto do ano passado 2,05% e em março 2,2%.

[Notícia atualizada às 17 horas]






Mais notícias
PUB
PUB
PUB