Otimismo dos administradores financeiros já chega a 95%

Estudo da consultora Deloitte revela que a esmagadora maioria dos administradores financeiros das empresas portuguesas está optimista relativamente à evolução da economia portuguesa.

A esmagadora maioria dos administradores financeiros das empresas portuguesas está optimista relativamente à evolução da economia portuguesa, com 95% dos inquiridos num estudo da consultora Deloitte a dizerem que esperam uma evolução positiva nos próximos 12 meses.

Este optimismo, diz a Deloitte, reflete-se também ao nível das perspetivas financeiras das empresas, com 62% dos inquiridos a dizerem que têm hoje melhores perspetivas em relação ao futuro do que tinham há seis meses atrás.

Isto representa uma subida de 10 pontos percentuais face ao estudo de feito em no primeiro trimestre e 33 pontos percentuais do sentimento há um ano atrás.

Em comunicado, Nelson Fontainhas, partner da Deloitte diz que “os líderes portugueses e europeus, em geral, estão mais otimistas do que há seis meses, perspetivando um maior crescimento das receitas, da contratação e do investimento”.

Em Portugal, a evolução das perspetivas quanto à evolução da economia portuguesa é apontada como “impressionante”, já que passou de 3%, no terceiro trimestre de 2016, para 95% agora.

Contudo este parece não ser ainda o momento para assumir maior risco, já que 97% dos inquiridos diz que o controlo de custos será uma realidade nos próximos tempos.

Nesta terceira edição do estudo “European CFO Survey”, da Deloitte, foram inquiridos 1.546 administradores de 19 países europeus.

Na Europa, 43% dos inquiridos admitem maior otimismo quanto às perspectivas das suas empresas, valor cinco pontos mais elevado do que há seis meses. Cerca de 46% dos administradores financeiros em economias da zona euro afirmam que estão otimistas, contrastando com os 38% dos países fora da moeda única.




Mais notícias