‘Offshore’: Governo autoriza Fisco a gastar 1,5 milhões com informática até 2019

Executivo autorizou a Autoridade Tributária (AT) a gastar mais de 1,5 milhões de euros em tecnologias de informação até 2019, numa altura em que a informática do Fisco tem estado em debate devido ao caso das 'offshore'.

Segundo uma portaria de extensão de encargos que foi publicada hoje em Diário da República, o secretário de Estado do Orçamento, João Leão, autoriza a AT a “assumir os encargos orçamentais decorrentes da contratação de serviços de manutenção de infraestruturas de tecnologias de informação e comunicação”.

Em causa está um total de 1,565 milhões de euros, incluindo IVA, a repartir igualmente por três anos, ou seja, 521,8 mil euros em cada um dos anos 2017, 2018 e 2019.

Desta forma, a AT vai proceder à “aquisição de diversos serviços de infraestruturas de tecnologias de informação e comunicação (TIC), pelo período de três anos”, que são consideradas “fundamentais para que o sistema de suporte ao negócio apresente uma equipa suficiente para fazer face às exigências legais, bem como contribuir para uma equilibrada equipa de recursos humanos, capazes de fazer face a todas os parâmetros de exigência no âmbito da administração de plataformas”.



Mais notícias
PUB
PUB
PUB