OCDE sinaliza possível desaceleração da economia portuguesa

O Indicador Compósito Avançado da OCDE para Portugal decresceu pelo sexto mês consecutivo.

A OCDE sinalizou esta segunda-feira a possibilidade de desaceleração da economia portuguesa nos próximos seis a nove meses, segundo os dados do Indicador Compósito Avançado. O indicador para Portugal está nos 99,94, o que significa uma descida de 0,19% em fevereiro face a janeiro e de 0,32% em relação ao mesmo mês do ano passado.

É o sexto mês consecutivo com decréscimos e este é o valor mais baixo desde outubro de 2013, sendo que o Indicador Compósito Avançado da OCDE sinaliza de forma antecipada eventuais pontos de viragem nos ciclos económicos. Um indicador abaixo de 100 significa que a economia poderá estar enfrentar, num horizonte temporal de seis a nove meses, uma desaceleração e possível contração do produto interno bruto (PIB).

Em relação à zona euro, a OCDE refere que “o Indicador Compósito Avançado antecipa um momentum de crescimento estável, particularmente em França e Itália”. O mesmo é referido em relação ao Japão. A aceleração do crescimento económico é esperado para os EUA, o Canadá e a Alemanha, enquanto o Reino Unido continuará a crescer, mas com incerteza devido ao Brexit.

PUB
PUB
PUB