Obrigações para o retalho regressam na próxima semana

O IGCP anunciou esta quinta-feira que vai emitir novas Obrigações do Tesouro de Rendimento Variável, com uma taxa de juro de 1,6%, a partir de 17 de julho.

D.R.

O Tesouro vai voltar a emitir obrigações para o retalho a partir da próxima segunda-feira, com a taxa de juro mais baixa desde o lançamento do instrumento para aforradores particulares. A Agência de Gestão da Tesouraria e da Dívida Pública, o IGCP, anunciou a emissão de Obrigações do Tesouro de Rendimento Variável (OTRV), com maturidade em agosto de 2022.

Os títulos podem ser subscritos entre 17 e 28 de julho. Os juros serão pagos juros a “2 de fevereiro e 2 de agosto de cada ano, calculados a uma taxa de juro variável e igual à Euribor seis meses acrescida de 1,6%, ocorrendo o  reembolso do capital em 2 de agosto de 2022”, segundo explica o comunicado do IGCP.

“As ordens de subscrição serão expressas em montante, sendo o mínimo de subscrição por investidor de mil euros, correspondente a uma OTRV, e o máximo de um milhão de euros, correspondente a mil OTRV, devendo as ordens ser transmitidas em múltiplos de mil euros e subscritas junto de uma instituição  de crédito”.

As OTRV são valores mobiliários emitidos pela República sob a forma escritural e ao portador. Em abril, o IGCP emitiu 1,4 mil milhões de euros em OTRV, com uma procura 1,42 vezes acima da oferta. O produto de dívida pública para aforradores particulares foi subscrito na altura por 63.017 investidores. Entre estes, 96% encontram-se em Portugal e apenas 4% no estrangeiro.

PUB
PUB
PUB