O romantismo envolve a cidade

Descubra algumas sugestões de lazer do Jornal Económico para este fim-de-semana (e não só) na região do Porto.

O encanto do Salvador Sobral

Depois de Lisboa, chega a vez do Porto receber o vencedor do Festival Eurovisão da Canção 2017. Salvador Sobral irá espalhar amor na Casa da Música nos dias 5 e 18 de julho. Apresenta o seu disco de estreia “Excuse me”. Salvador viveu nos Estados Unidos e em Barcelona, onde estudou música. O disco é fruto do percurso e influências musicais que recebeu e acolheu. Uma viagem que inicia no jazz, passa pela bossa-nova e melodias da América Latina. Uma co-produção musical do pianista Júlio Resende, compositor venezuelano Leonardo Aldrey e do próprio Salvador Sobral. Um artista talentoso, único, conquistou fãs em vários cantos do mundo. Integrou a programação de um dos mais relevantes festivais urbanos de música em Portugal, Vodafone Mexefest. Esgotou duas datas em Lisboa no Teatro São Luiz e apresentará o álbum no grande festival, EDP Cool Jazz. Por onde já passaram nomes como Caetano Veloso, Norah Jones, Gilberto Gil ou Melody Gardot.

Casa da Música
5 e 18 de julho / Preço: 25 euros

 

Sexta-feira

O novo romance do jornalista

Lembra-se do romance “O Canário”, do Rodrigo Guedes de Carvalho? Ao fim de 10 anos, o jornalista regressa a literatura e em grande. Com o seu novo e belo romance “O Pianista de Hotel”. Uma entrada para um mundo gerido pela linguagem da música, pela sua força e beleza. A história irá transporta-lo numa melodia inconstante. A solidão, a dor e o vazio das pessoas habitam as páginas do livro. Cheia de mistérios e constantes interrogações que o vai prender. É um romance, uma pauta musical com diversos andamentos que se transforma numa vertigem imprevisível e torna-se num thriller psicológico.

Rodrigo Guedes de Carvalho e a FNAC convidam para o lançamento do livro. Venha conhecer o autor e a história do misterioso pianista.
FNAC Norteshopping
30 de junho, 18h-20h / Preço: gratuito

 

Sábado

De volta à era analógica

Estamos rodeados e mergulhados na tecnologia. Vivemos numa era digital. Mas por vezes não sente saudades da era analógica? A CRU Cowork organiza um workshop para os curiosos da fotografia analógica. Aprenda e desenvolva as suas capacidades fotográficas desde o processo de registo até à imagem final. O workshop é dividido em três partes. Com intuito de o ajudar em conhecer os conceitos mecânicos da maquina fotográfica. Praticar a fotografar no exterior com a câmara. Compreender o processo de revelação a preto e branco de negativos em laboratório. Ampliação a preto e branco de negativos para papel fotográfico. Explorar ferramentas de digitalização de negativos e pós-produção em software de edição de imagem digital.

Durante dois dias tem a possibilidade de aprender ou relembrar o que já não usa há muito tempo.

CRU Cowork – Rua do Rosário 211
01 – 02 de julho, 10h-17h30 / Inscrição: pola.laboratorio@gmail.com
Preço: 45 – 155 euros

 

Sábado

Feira de produtos regionais e não só

O concelho de Lousada tem uma oferta rica em artesanato e produtos locais. Os queijos, chás, compotas, bolachas, pão-de-ló, beijinhos de amor. Os enchidos, vinhos verdes e espumantes são algumas das iguarias características do concelho, reconhecidas nacional e internacionalmente. A feira, entre os dias 1 e 2 de julho, sublinha e dá a conhecer o que de melhor se produz localmente. A degustação dos produtos e pratos regionais transforma-se num cartão-de-visita do concelho.

Lousada é terra de povo que gosta de trabalhar. Com orgulho nos seus ofícios tradicionais, preservando-os com elevada dedicação. As artes e o artesanato são variados, ricos e com qualidade. Desde cestaria, bordados, cerâmica, restauro de móveis, ourivesaria, tecelagem em linho, embalsamação, artes decorativas e a lista continua.

Junte a sua família e amigos. Venha conhecer o que a Lousada tem de melhor.

Parque de Casais, Lousada
1-2 de julho, 15h-20h / Preço: gratuito

 

Quinta-feira

“O Homem da Guitarra”

A sua agenda cultural ainda não terminou. Escolhemos para si uma ida ao teatro. A peça de Jon Fosse, traduzida por Pedro Porto Fernandes e interpretada por Manuel Wiborg – “O Homem da Guitarra”. Um monólogo emocionante sobre um homem de meia-idade que põe em perspetiva uma vida, o fracasso, sonhos desfeitos, a reconciliação possível consigo mesmo.

Quantas vezes já passou por um músico de rua? Deitou umas moedas no estojo aberto de uma guitarra ou de um violino? Esta imagem, de um músico de rua, serve como ponto de partida e de chegada para este impressionante monólogo de Jon Fosse. Ao longo da peça a personagem vai desapertando as cordas da sua guitarra e libertando a alma. Um texto poético, abrangido por melancolia e compaixão.

Teatro Carlos Alberto
Até 16 de julho / Quarta-feira e sábado 19h; quinta e sexta-feira 21h; Domingo 16h
Preço: 5-10 euros



Mais notícias