Número de vítimas mortais no atentado em São Petesburgo sobe para 14

Onze pessoas terão morrido no local do acidente e outras três terão falecido na consequência dos ferimentos sofridos. Há ainda 49 feridos hospitalizados.

Reuters

O número de vítimas mortais do atentado desta segunda-feira no metropolitano de São Petersburgo, na Rússia, subiu para 14. Esta é a mais recente atualização dos números dada pela ministra da Saúde russa, Veronika Skvortsova, que dá conta de que há ainda 49 feridos hospitalizados.

“No dia de hoje, podemos constatar a morte de 14 pessoas: onze no local do aciente e três em consequência dos ferimentos sofridos”, explicou esta manhã a ministra da Saúde russa aos jornalistas.

As autoridades já identificaram o presumível suspeito pelo atentado, como sendo Akbarzhon Jalilov, um cidadão russo de 22 anos nascido no Quirguistão. O indivíduo terá recorrido a uma bomba de fabrico caseiro, com pregos no seu interior, para vitimar o máximo número possível de pessoas numa das linhas mais movimentadas da segunda maior cidade russa.

Suspeita-se que Akbarzhon Jalilov tenha largado na carruagem do metro uma mala que continha cerca de 300 gramas de trinitrotolueno, um explosivo frequentemente conhecido como TNT.



Mais notícias