Nova troca de ameaças entre Washington e Pyonyang prolonga quedas no PSI 20

As quedas nos mercados acionistas refletem as preocupações dos investidores com a escalada das tensões entre a Coreia do Norte e os Estados Unidos.

Daniel Munoz/Reuters

O principal índice português abriu sessão desta sexta-feira a negociar em terreno negativo, pela terceira sessão consecutiva. O PSI 20 segue a cair 0,55% para os 5.223,58 pontos, acompanhado a tendência negativa dos mercados acionistas europeus.

No setor da energia, a EDP perde 0,19% para os 3,158 euros, a EDP Renováveis cai 0,26% para os 6,800 euro e a Galp Energia subtrai 0,84% para os 14,090 euros. O setor do retalho está também em queda, com a Sonae, líder retalhista em Portugal, a descer 0,51% para os 0,972 euros, acompanhada pela rival Jerónimo Martins, que descai 0,18% para os 16,900 euros.

A Pharol é a cotada com maiores perdas, a cair 1,85% para os 0,319 euros, depois de ontem a operadora brasileira Oi, da qual a cotada é a maior acionista, ter revelado ontem prejuízos de 3,5 mil milhões de reais (mais de 950 milhões de euros) no primeiro semestre. O valor representa um aumento de 32,9% face ao que tinha registado em igual período do ano passado.

A contribuir para a tendência negativa do índice estão também o BCP (-1,32%), a NOS (-0,36%), a Mota-Engil (-0,62%) e a Navigator (-0,71%).

Em contraciclo, a REN ganha 0,11% para os 2,823 euros, assim como a Semapa que sobe 0,21% para os 16,445 euros.

Na Europa, as congéneres europeias negoceiam com tendência negativa. O DAX, principal índice alemão, perde 0,20%, o CAC francês subtrai 0,70%, o espanhol IBEX  desvaloriza 0,82% e praça britânica FTSE 100 cai 0,89%.

Os mercados acionistas refletem as preocupações dos investidores com a escalada das tensões entre a Coreia do Norte e os Estados Unidos. Esta quinta-feira, o presidente norte-americano, Donald Trump, afirmou que as ameaças dos Estados Unidos de avançar com “fogo e fúria” contra a Coreia da Norte “talvez não tenham sido suficientemente fortes”. O líder norte-coreano, Kim Jong-un, revelou estar a preparar um ataque com mísseis balísticos contra a ilha de Gam, que pertence aos Estados Unidos.

As praças acionistas têm reagido em baixa e podem esta sexta-feira, dia de fecho da semana, consolidar a inversão de uma prolongada ronda de ganhos nas bolsas mundiais, com destaque para o Dow Jones de Wall Street, que foi impulsionada pela ‘earnings season’ e os bons resultados trimestrais das grandes empresas.

A Europa está ainda atenta à divulgação dos valores finais dos índices de preços no consumidor na Alemanha, França e Itália, relativos a julho. Nos Estados Unidos são também hoje divulgados os números da inflação.

Esta sexta-feira, o Instituto Nacional de Estatística (INE) divulga os índice dde volume de negócios, emprego, remunerações e horas trabalhadas nos serviços, relativos ao mês de junho.

No mercado petrolífero, o brent perde 0,73% para os 51,52 dólares por barril e o crude cai 0,86% para os 48,17 dólares.

No mercado cambial, o euro desvaloriza 0,15% para 1,17 dólares e a libra ganha 0,01% para 1,29 dólares.



Mais notícias