Nestlé paga seis mil milhões de euros para vender cápsulas da Starbucks

Em comunicado, as duas empresas avançam que o acordo é válido a partir de 2019, para a comercialização das cápsulas de café, Dolce Gusto e Nespresso.

A Nestlé vai pagar 7,15 mil milhões de dólares (5,975 mil milhões de euros) pelos direitos de venda dos produtos de café da marca Starbucks, em concreto as cápsulas Dolce Gusto e Nespresso. O acordo foi alcançado esta segunda-feira, com a cooperação entre as duas empresas a começar a partir de 2019.

O negócio ainda está dependente da autorização das autoridades da concorrência, mas deve ficar concluído até ao final deste ano. A Starbucks espera devolver perto de 20 mil milhões de dólares (aproximadamente 17 mil milhões de euros) aos seus acionistas em recompra de ações e dividendos até 2020.

“Esta aliança global de café trará a experiência da Starbucks para as casas de milhões de pessoas em todo o mundo através do alcance e da reputação da Nestlé”, afirmou Kevin Johnson, presidente e diretor executivo da Starbucks.

Por sua vez, Mark Schneider, CEO da Nestlé, sublinha que estão “muito satisfeitos em ter a Starbucks como nossa parceira”. “As duas empresas têm verdadeira paixão pelo café excelente e estão orgulhosas de serem reconhecidas como líderes globais por seus responsáveis. Este é um ótimo dia para os amantes do café em todo o mundo”, afirmou o porta-voz da multinacional suíça.

A operação vai encaminhar 500 funcionários da Starbucks para a Nestlé de forma a impulsionar o desempenho dos negócios existentes e a expansão global.






Mais notícias
PUB
PUB
PUB