“Não há aqui nenhuma confusão”: Governo esclarece donativos a Pedrógão

Governo disse estar "sempre disponível" para esclarecer a aplicação do Fundo Revita, criado para gerir os donativos para apoiar as vítimas do incêndio de Pedrógão Grande.

HO/Reuters

“Nós estamos completamente disponíveis para esclarecer sempre. Os números que o ministério sempre avançou no âmbito do Conselho do Revita e do Conselho de Gestão são estes. Não há aqui nenhuma confusão de números. Existem estes números, estes dados, que são concretos e fomos tornando públicos”, disse a secretária de Estado da Segurança Social, Cláudia Joaquim, em declarações aos jornalistas, em Lisboa.

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, aconselhou hoje que sejam dadas explicações aos portugueses sobre como e quem está a gerir as verbas para apoiar as vítimas dos incêndios de Pedrógão Grande, que deflagraram em junho.

Também a vice-presidente do PSD Teresa Morais exigiu hoje esclarecimentos adicionais ao Governo sobre estes donativos privados, considerando o valor apurado “ridiculamente baixo”, dando conta de que “circulou na opinião pública e publicada” a existência de donativos na ordem dos 13/14 milhões de euros.

“No Fundo Revita temos dois milhões de transferências concretizadas de donativos em dinheiro, existem adesões no valor de 3,3 milhões e existem, também, outros termos de adesão que são em espécie ou são em prestação de serviços. Estamos a falar, por exemplo, de empresas que apetrecham vinte habitações com eletrodomésticos ou imobiliário. E o Fundo Revita, no seu final, terá um valor que será superior aos donativos em dinheiro”, explicou a governante.

A secretária de Estado da Segurança Social reiterou que o Governo apenas gere o Fundo Revita, o qual está a ser executado “com as regras públicas de transparência e de prestação de contas”.

Cláudia Joaquim explicou que o ministério tem atuado em articulação com a Cáritas Diocesana de Coimbra, com a União das Misericórdias Portuguesas e com a Fundação Calouste Gulbenkian, que agregaram e gerem outros donativos privados.





Mais notícias