“Não anuncie uma decisão que torne um diálogo impossível”: O apelo de Tusk a Puigdemont

Donald Tusk dirigiu-se ao presidente do Governo catalão, Carles Puigdemont, na primeira declaração sobre a situação na região, mas também a Mariano Rajoy.

Reuters

O presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk, apelou hoje a que o governo da Catalunha retroceda na intenção de declarar a independência da região.

“Eu apelo a si… como membro de uma minoria étnica e regionalista. Como um homem que sabe o que é ser atingido por um bastão policial, como alguém que entende e sente os argumentos e as emoções de todos os lados “, disse Tusk, citado pelo Financial Times, dirigindo-se ao presidente do Governo catalão, Carles Puigdemont, na primeira declaração sobre a situação na região.

Tusk pediu a que Puigdemont respeite a “ordem constitucional e não anuncie uma decisão que torne um diálogo impossível”.

Mas também ao líder do Governo espanhol, Mariano Rajoy: “procure uma solução sem o uso da força. A força do argumento é sempre melhor do que o argumento da força “.





Mais notícias