Mês de maio foi muito seco, continente sem seca meteorológica

O mês de maio em Portugal continental foi muito seco em relação à temperatura e precipitação, mantendo-se todo o território sem seca meteorológica, segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

De acordo com o resumo do Boletim Climatológico do IPMA disponível hoje, o mês de maio foi muito seco, sendo o valor médio da temperatura máxima do ar (21,89 graus Celsius) superior ao normal.

O IPMA indica que o valor médio da temperatura mínima (10,25 graus) foi inferior ao normal.

Os valores de temperatura do ar (máxima, mínima e média) apresentaram grande variabilidade, refere o IPMA, destacando que o dia 01 de maio foi o mais frio com um valor médio de 11,3 graus e o dia 17 o mais quente com 19,5 graus.

Quanto à precipitação, o IPMA adianta que durante o mês de maio e em particular no dia 24 ocorreram situações de instabilidade em especial nas regiões do interior com ocorrência de aguaceiros localmente fortes, de granizo e acompanhada de trovoada.

No que diz respeito ao índice meteorológico de seca, O IPMA adianta que a 31 de maio continuava a não existir seca meteorológica em Portugal continental, verificando-se apenas uma diminuição significativa da área em chuva severa.

“Assim, no final do mês de maio, 0,3% do território estava na classe de chuva severa, 84,6% em chuva moderada e 15,1% em chuva fraca”, de acordo com o Boletim.

Em abril já não existia seca meteorológica em Portugal continental com 36,3% do território na classe de chuva severa, 47,1% em chuva moderada e 16,6% em chuva fraca.

O IPMA classifica em nove classes o índice meteorológico de seca, que varia entre “chuva extrema” e “seca extrema”.




Mais notícias
PUB
PUB
PUB