Media Capital/Altice: Impresa “confiante” que reguladores terão em conta concorrência leal

Em causa está o anúncio de que os franceses da Altice chegaram a acordo com a espanhola Prisa para a compra da Media Capital, por 440 milhões de euros.

Francisco Pedro Balsemão, CEO do grupo Impresa.

O grupo de media Imprensa reagiu esta segunda-feira ao anúncio da compra da Media Capital, dona da TVI, pelos franceses da Altice. Em comunicado, a Impresa fez saber que é a favor de uma “concorrência leal” e que está “confiante” de que os reguladores se pronunciarão sobre o caso, depois das crescentes dúvidas face à concentração de telecom e media que a preocupar o setor.

“A Impresa é, e sempre foi, a favor da concorrência leal num mercado que funcione de forma sã, bem como do pluralismo na comunicação social. Estamos confiantes de que os reguladores portugueses e europeus terão estes dois princípios em conta quando se pronunciarem sobre a operação em causa”, pode ler-se na nota enviada às redações.

Na passada sexta-feira, a Altice anunciou ter chegado a acordo com a espanhola Prisa para a compra da Media Capital, por 440 milhões de euros. A aquisição, comunicada à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), acontece dois anos depois da compra da PT Portugal pela Altice, fazendo temer uma concentração de várias empresas de media num só grupo e as suas implicações em termos de concorrência no setor.

A Entidade Reguladora da Comunicação (ERC) terá de dar o seu parecer sobre o negócio, quando  for contactada pela Autoridade da Concorrência (AdC), sendo que se trata de um parecer vinculativo.

Na lista de prioridades estratégicas da Altice para a Media Capital está investir e exportar, sobretudo para a França e Estados Unidos, onde já atua. Os franceses querem criar novos canais e formatos televisivos e “melhorar o alcance dos canais fundamentais”.

“A Altice quer fornecer mais conteúdos a todos os consumidores portugueses num mundo digital e, como tal, disponibilizar mais oferta centrada em formatos e produção locais. A integridade e a independência editorial da sociedade visada será um princípio orientador, tal como sucede em todos os negócios da Altice em media global”, escreveu a Altice no anúncio de OPA à Media Capital.

PUB
PUB
PUB