May prepara plano de contingência para “Brexit” sem acordo comercial

A ideia da primeira-ministra do Reino Unido, Theresa May, passa por reter milhões de libras na fatura do Brexit, caso Bruxelas se recuse a dar ao Reino Unido o acordo de comércio que desejam.

A primeira-ministra britânica, Theresa May, vai apresentar na próxima semana um plano de contingência para o caso de as negociações com a União Europeia (UE) terminarem sem um acordo comercial entre ambas as partes. Fontes próximas do gabinete da líder conservadora indicam à agência “Bloomberg” que a  ideia passa por reter milhões de libras na fatura do “Brexit”, caso Bruxelas se recuse a dar ao Reino Unido o acordo de comércio que desejam.

Os britânicos temem que o período de transição, que a Comissão Europeia estabeleceu em dois anos, seja insuficiente e reiteram que o acordo comercial deve estar concluído ainda antes de o país sair da UE. No caso do Canadá, foram precisos mais de sete anos para que se produzissem 1.600 páginas de Acordo Económico e Comercial Global.

A pensar nisso, o gabinete de Theresa May está a preparar uma “arma secreta” para o caso do Reino Unido deixar a UE sem qualquer acordo de livre comércio, avança a agência “Bloomberg”. Vários funcionários britânicos acreditam que se o Reino Unido reter os pagamentos da fatura acordada pela saída do Reino Unido da UE, vão pressionar Bruxelas a chegar a um acordo mais rapidamente em matéria de comércio.

A proposta de Theresa May surge num momento particularmente sensível nas negociações do Brexit. Os ministros britânicos estão focados em restaurar os laços de confiança mútua com os seus homólogos da UE e convencer Bruxelas de que um relacionamento próximo entre ambas as partes será possível mesmo depois do divórcio.




Mais notícias
PUB
PUB
PUB