May acusa Putin de ciberespionagem e garante que “não será bem-sucedido”

A primeira-ministra britância garante que o Reino Unido está atento a esta situação e a tentativa russa de "minar as sociedade livres" não vai resultar.

Parliament TV handout via REUTERS

A primeira-ministra britânica, Theresa May, acusou esta segunda-feira o presidente russo, Vladimir Putin, de “semear a discórdia no Ocidente” com a manipulação de atos eleitorais e ciberataques. Theresa May garante que o Reino Unido está atento a esta situação e a tentativa russa de “minar as sociedade livres” não vai resultar.

O ataque ao presidente russo foi feito perante um grupo de empresários, a poucos dias do ministro dos Negócios Estrangeiros, Boris Johnson, visitar Moscovo. Theresa May acusou Vladimir Putin de “plantar notícias falsas” mas assegurou que o Reino Unido não deseja uma “confrontação perpétua” com a Rússia.

“Sabemos o que está fazer e não será bem-sucedido porque subestima a resiliência das nossas democracias, a sólida capacidade de atração das sociedades livres e abertas e o compromisso das nações ocidentais para com as alianças a que pertencem”, afirmou Theresa May.



Mais notícias