“Mau comportamento” dos bancos na origem da maioria das multas aplicadas pelo BdP

Dos 108 processos de contraordenação em que o Banco de Portugal proferiu decisão no quarto trimestre de 2017, 77 foram sobre infrações de natureza comportamental.

No decurso do quarto trimestre de 2017 o Banco de Portugal instaurou 23 processos de contraordenação e decidiu 108 processos.

Dos 108 processos de contraordenação decididos pelo supervisor, 77 foram sobre infrações de natureza comportamental, 23 respeitam a infrações de natureza prudencial, 5 versam sobre infrações a deveres respeitantes à prevenção do branqueamento de capitais e do financiamento do terrorismo, 2 versam sobre atividade financeira ilícita e 1 versa sobre infrações às regras em matéria de recirculação de numerário, avançou o supervisor bancário em comunicado.

No contexto das decisões proferidas foram aplicadas 11 admoestações e aplicadas coimas que totalizaram 911 mil euros, dos quais 336.500 estão suspensos de execução.




Mais notícias
PUB
PUB
PUB