Marcelo sobre acusação judicial a vice de Angola: “As instituições funcionam”

Presidente da República considerou que a acusação judicial ao vice-presidente angolano, Manuel Vicente, corresponde ao "funcionamento normal das instituições" e à "separação de poderes em Portugal".

“É o funcionamento normal das instituições. Como sabem, há uma separação de poderes em Portugal, a justiça portuguesa é uma realidade, um poder separado do poder parlamentar, da Assembleia da Republica, do poder executivo, do Governo e do Presidente, e funcionou”, comentou Marcelo Rebelo de Sousa.

O chefe de Estado, que falava em Gualtar, Braga, à margem de uma visita a uma habitação que está a ser reformada pela Habitat for Humanaty para acolher uma família de refugiados sírios, foi questionado se a acusação de corrupção deduzida contra Manuel Vicente poderá afetar as relações entre Portugal e Angola.

Para Marcelo Rebelo de Sousa, a acusação mostra apenas que a Justiça funciona. “Funciona, funciona com portugueses, funciona com estrangeiros, funciona naturalmente e portanto isso faz parte da vida das democracias. Em democracia, o funcionamento das instituições em si mesmo nunca é um problema”, sublinhou.

PUB
PUB
PUB