Manuel Salgado afirma que PDM de Lisboa vai ser revisto no próximo mandato

Numa altura em que se completam cinco anos desde a última revisão, o vereador do Urbanismo da Câmara Municipal de Lisboa, afirma que o Plano Diretor Municipal já tem “questões de detalhe” para corrigir.

Cinco anos depois da última revisão ao Plano Diretor Municipal (PDM), Manuel Salgado adiantou à Lusa que a autarquia está a trabalhar noutra revisão porque existem questões de detalhe que têm de ser corrigidas e que isso será realizado no próximo mandato, depois das eleições autárquicas de outubro.

Entre algumas das alterações a serem realizadas exemplificou por exemplo, “os equipamentos de saúde e escolares não têm de ceder áreas para equipamentos nem compensar. Os equipamentos culturais e desportivos já têm de fazer. Isto não faz sentido e isto tem de ser corrigido”.

Outra questão referida pelo vereador do urbanismo, prende-se com as “zonas verdes que estão mal delimitadas e cuja delimitação tem de ser corrigida – nuns casos tem de ser aumentada e noutras tem de ser reduzida”.

O Plano que está em vigor teve início a 31 de agosto de 2012. Antes disso, desde 1994 que Lisboa não tinha um novo PDM.

Manuel Salgado falou à agência Lusa a propósito da legalização de 110 casas de autoconstrução (em terreno municipal) no Bairro São João de Brito, em Alvalade, aprovada pelo executivo municipal no final de julho.

 



Mais notícias