Mais de 3700 bombeiros estão a combater 105 incêndios ativos em Portugal

Abrantes, Cantanhede e Mealhada são os concelhos mais fustigados pelas chamas. Troços das auto-estradas A8 e A14 estão cortados, por razões de segurança. Também foram mobilizados 1072 meios terrestres e 32 meios aéreos.

Às 17h de hoje, segundo os dados oficiais da Autoridade Nacional de Proteção Civil (cuja atualização pode acompanhar aqui), registavam-se 31 incêndios rurais em curso, 17 em resolução e 57 em conclusão, perfazendo um total de 105 incêndios. Na mesma altura estavam mobilizados 3795 operacionais, 1072 meios terrestres e 32 meios aéreos.

As ocorrências consideradas mais importantes pela Autoridade Nacional de Proteção Civil localizavam-se em Cantanhede, Mealhada, Grândola, Ferreira do Zêzere e Abrantes. O incêndio que deflagrou em Abrantes (distrito de Santarém) já estava classificado como “em resolução”, mobilizando 545 operacionais, 184 meios terrestres e apenas um meio aéreo.

O incêndio em Cantanhede permanecia “em curso” e mobilizava então 304 operacionais, 88 meios terrestres e três meios aéreos. Iniciou-se ontem à tarde e hoje já chegou a ser dado como dominado pelos bombeiros, mas na sequência de novos reacendimentos, voltou a intensificar-se. Por precaução, aliás, a A14 que liga Coimbra à Figueira da Foz foi cortada na zona do fogo. Também a A8 que liga Lisboa a Leiria está cortada no nó de Torres Vedras devido a um outro incêndio.





Mais notícias
PUB
PUB
PUB