Mais de 88% das empresas em Portugal já utiliza software de gestão empresarial

Este crescimento, explicam os promotores do estudo, está correlacionado com uma maior preocupação das empresas em competir num mercado cada vez mais global

De entre as principais conclusões do recente estudo “Tendências do Mercado de Software de Gestão Empresarial em Portugal 2017”, realizado pela Primaver BSS e o IDC, destaca-se o facto de mais de 88% das empresas em Portugal já utilizar software de gestão empresarial, o que representa um crescimento de 6,1 pontos percentuais face a 2014. Este crescimento, explicam os promotores do estudo, está correlacionado com uma maior preocupação das empresas em competir num mercado cada vez mais global. Contudo, mais de 10% das empresas com menos de cinco colaboradores ainda não possui ERP.

Em termos de setores de atividade, a Construção e os Serviços são os únicos que registam ainda níveis inferiores a 90%. Das empresas que possuem soluções ERP, apenas 13% acede às mesmas através da cloud, devendo-se ainda assim este valor às pequenas organizações e aos setores da Construção e dos Serviços.

Relativamente à atividade exportadora, 20% das organizações inquiridas exporta, existindo uma correlação positiva entre dimensão e atividade exportadora. Desta forma, cerca de 60% das empresas de maior dimensão (mais de 100 colaboradores) possui atividade exportadora. Os principais mercados para exportação são Espanha (21%), França (19,7%) e Angola (11,2%). A análise por dimensão da empresa permite ainda verificar que as empresas de maiores dimensões tendencialmente exportam mais para França, enquanto as menores o fazem para Espanha e Angola.

Quanto aos setores de atividade, a Indústria (47,9%) é o setor mais exportador, seguida pela Distribuição e Retalho (23,8%). A percentagem do negócio proveniente das exportações segue o mesmo padrão. Complementarmente é possível concluir que existe uma fraca correlação entre a atividade exportadora e a antiguidade das empresas. Por outro lado, no caso de Angola, são os setores da Distribuição e Retalho (19,7%) e da Construção (21,9%) que mais exportam para a antiga colónia portuguesa. Os Gabinetes de Contabilidade exercem pouca atividade exportadora, concentrando-a no Brasil e França.

 

 

 

 

 




Mais notícias
PUB
PUB
PUB