Maioria absoluta “é fundamental” para a estabilidade do Governo, alerta Albuquerque

Presidente do Governo da Madeira lembra que "a procissão ainda vai no adro" e acredita que o PSD não tem razões para ter "medo de nenhum adversário". Albuquerque esteve esta quarta-feira na Calheta, na zona Oeste da ilha.

Foto Mmoniz

“É fundamental para a Madeira termos uma maioria absoluta para termos estabilidade no Governo. Acho que a solução ideal em democracia é termos uma maioria absoluta”, defendeu, esta quarta-feira, o chefe do Executivo madeirense, em declarações proferidas à margem de uma visita à empresa Horticalheta, no Parque Empresarial da Calheta.

Miguel Albuquerque reagia ao estudo de opinião da Eurosondagem publicado hoje pelo Diário de Notícias da Madeira, segundo o qual o PSD-Madeira tem cinco pontos de vantagem sobre o PS-Madeira, uma margem insuficiente para a maioria absoluta.

Lembrando que “a procissão anda vai no adro e que ainda faltam quase dois anos para as eleições”, Albuquerque garantiu que o programa do Executivo madeirense é para cumprir e que se sente “perfeitamente seguro em relação às políticas seguidas”.

“Não temos nenhum medo de nenhuma adversário que nos desafie, temos todas as condições para nos apresentarmos perante o eleitorado madeirense e portossantense com a missão cumprida”, concluiu o presidente do Governo Regional.

Durante a visita à Horticalheta, uma empresa que produz anualmente 20 milhões de plantas e hortícolas, Albuquerque destacou ainda o bom exemplo dos empresários que exploram os parques empresários para praticar uma agricultura modernizada, mais rentável e com menos custos de produção.




Mais notícias
PUB
PUB
PUB