Madeira pede esclarecimentos ao Ministério do Planeamento sobre a ligação para o Porto Santo

Pedro Calado apreensivo com o aproximar da data para término do concurso alerta para a necessidade de se acautelarem as reservas.

Pedro Calado visitou as instalações da empresa Nearsoft.

Pedro Calado, vice-presidente do Governo Regional da Madeira, admite estar apreensivo com o aproximar da data para término do concurso internacional para concessão da ligação aérea entre a Madeira e o Porto Santo.

O número dois do Executivo madeirense diz ter escrito ao Governo central para obter mais informações. “O que nós já fizemos formalmente, por escrito, ao Ministério do Planeamento e Infraestruturas, foi pedir para que esclarecessem rapidamente como é que vai ficar a situação das reservas para o Porto Santo”, afirmou Pedro Calado, ontem, após uma visita à empresa Nearsoft.

Calado lembra que o concurso está em vigor até ao próximo dia 4 de junho e que é preciso acautelar as reservas por forma a que locais e visitantes não sejam prejudicados.

“O que nós não queremos que aconteça é que, independentemente dos relatórios dos júris, os madeirenses, os portosantenses e os turistas que queiram fazer reservas para o verão, no Porto Santo, sejam prejudicados”, alertou o governante sem excluir a possibilidade de prorrogação do prazo de concessão.




Mais notícias
PUB
PUB
PUB