Lucros da Galp levam o PSI 20 a fechar no ‘verde’

O dia é positivo para as energéticas na Bolsa de Lisboa. Em sentido contrário, a Mota-Engil lidera as perdas, enquanto os CTT caem antes de apresentar resultados.

A Bolsa de Lisboa encerrou esta segunda-feira em alta, impulsionada pelo setor da energia e a contrariar a tendência entre as pares europeias. O PSI 20 encerrou o mês com uma subida de 0,32% para 5.189,23 pontos, com dez cotadas no verde e nove no vermelho.

A liderar os ganhos estiveram as ações da Galp, que avançaram 1,12% para 13,540 euros, animadas pelos resultados da empresa. O lucro líquido ajustado da petrolífera subiu 14%, em termos homólogos, para 151 milhões de euros no segundo trimestre deste ano, suportado pela boa performance nos negócios da ‘refinação e distribuição’ (R&D) e da produção de petróleo no Brasil.

Ainda no setor da energia, a REN fechou com uma valorização de 1,63% para 2,735 euros, enquanto a EDP subiu 1,15% para 3,001 euros por ação. Por outro lado, a EDP Renováveis deslizou 0,07% para 6,754 euros.

A contrariar os ganhos do índice esteve a Mota-Engil, que perdeu 1,24% para 2,380 euros. A Sonae Capital desvalorizou 1,22%, a Semapa 1,12% e a Corticeira Amorim 1,05%. Os CTT fecharam a cair 0,18% para euros, antes de apresentarem resultados.

Na Europa, o dia ficou marcado por dados entusiasmantes sobre a economia: a inflação estabilizou em 1,3% em julho e o desemprego caiu para a taxa mais baixa desde 2008. Apesar disso, a tendência nas bolsas foi negativa. O alemão DAX desvalorizou 0,37%, o francês CAC 40 perdeu 0,73% e o espanhol IBEX 35 recuou 0,32%.

Por outro lado, o italiano FTSE MIB avança 0,26% e o britânico FTSE 100 sobe tímidos 0,03%. O euro segue a avançar face à moeda norte-americana, a apreciar-se 0,54% para 1,1813 dólares.






Mais notícias
PUB
PUB
PUB