Lista de visitantes da Casa Branca passa a ser secreta

O presidente dos EUA, Donald Trump, anunciou hoje que vai deixar de publicar a listagem das visitas à Casa Branca. Medida que visava contribuir para a transparência no exercício do poder político foi implementada pelo seu antecessor no cargo, Barack Obama.

Por iniciativa do anterior presidente dos EUA, Barack Obama, a lista de visitantes da Casa Branca passou a ser regularmente divulgada. No entanto, desde que Donald Trump tomou posse, em janeiro de 2017, isso deixou de acontecer. Poderia ser apenas algo transitório, ou um atraso, mas a Administração Trump assumiu hoje que é intencional: a lista passou a ser secreta.

De acordo com o jornal “The Washington Post”, a Administração Trump justificou essa decisão com “graves riscos de segurança nacional e preocupações sobre a privacidade.” Mais, a Casa Branca alega que a não atualização da base de dados das visitas – a qual era publicada na Internet e estava disponível para todos os cidadãos – vai gerar uma poupança de 70 mil dólares até 2020.

Era uma medida de transparência no exercício do poder político, revelando periodicamente a quase totalidade dos visitantes da Casa Branca. A Administração Obama não publicava algumas visitas, nomeadamente as de índole estritamente privada (relativas às suas duas filhas, por exemplo), ou as consideradas como altamente sensíveis (nomeados para o Supremo Tribunal, por exemplo).

Mais notícias