Lisboa lidera subidas na Europa, Pharol salta 7% e Mota-Engil 5%

O grande destaque vai para a Pharol que valorizou 7,50% e para as ações da Mota-Engil que subiu 5,54% para 4 euros. As ações do BCP também fecharam animadas a subirem 2,68% para 0,2875 euros, isto numa altura em que os olhos se põem na futura Assembleia Geral do banco (15 de maio) que é eleitoral.

John Gress/Reuters

O PSI 20 fechou a subir 1,37% para 5.544,6 pontos, sendo a praça da Europa que mais sobe no segundo dia do ano. O grande destaque vai para a Pharol que valorizou 7,50% para 0,28 euros e para as ações da Mota-Engil que subiu 5,54% para 4 euros.

As ações do BCP também fecharam animadas a subirem 2,68% para 0,2875 euros, isto numa altura em que os olhos se põem na futura Assembleia Geral do banco (15 de maio) que será eleitoral, pois o mandato da actual administração terminou a 31  de dezembro.

Acima de 2% subiram também os CTT ( 2,59%) e a Altri (2,12%).

Só a EDP Renováveis fechou a cair (-1,95%) na panóplia de títulos que compõem o índice bolsista português.

Recentemente, em comunicado, a EDP Renováveis informou o mercado que concluiu dois financiamentos “tax equity” no montante de 507 milhões de dólares para todos os projetos instalados em 2017. Estas são as primeiras transações concluídas pela EDPR
após a aprovação da Reforma Fiscal de 2017 nos EUA.
As estruturas de financiamento “tax equity” com parceiros institucionais permitem a
utilização eficiente dos benefícios fiscais existentes gerados pelos projetos, diz o Caixa BI.

Na Europa o EuroStoxx 50 valorizou 0,55% para 3.509,5 pontos.

Nas principais praças europeias o verde foi o tom dominante. O francês CAC ganhou 0,81%; o Dax subiu 0,84% para 12.979,7 pontos; o FTSE 100 valorizou 0,35% para 7.674,51 pontos; o FTSE MIB (Milão) subiu 0,27%; o espanhol Ibex fechou em alta de 0,30% e o holandês elevou-se 0,89%.

Noutros mercados, o petróleo surge como o grande tema do início deste ano nos mercados. O petróleo bruto na terça-feira registou seu melhor início do ano desde 2014 e nesta quarta-feira o barril do Brent avança 1,46% para 67,54 dólares. Por outro lado, o West Texas reavalia-se em 1,79%, até aos 61,45 dólares.

Os juros da República portuguesa a 10 anos estão a cair 1,4 pontos base para 1,95%, em linha com a dívida espanhola que cai 1,8 pontos base (1,57%) e a de Itália que desce  2,5 pontos base (para 2,05% acima dos juros portugueses). A Alemanha financia-se mais barata com os juros a caírem 2,6 pontos base para 0,43%.

O euro cai face ao dólar 0,23% para 1,2031 dólares.

 

 



Mais notícias