Lisboa está na corrida a Capital Verde da Europa 2019

Os restantes quatro finalistas são Gent, Lahti, Oslo e Talim. No dia 2 de junho, os vencedores vão ser anunciados em Essen, a cidade alemã que este ano ganhou o prémio da Comissão Europeia.

A capital portuguesa pode tornar-se a mais green da Europa já daqui a dois anos, uma vez que se tornou uma das cinco cidades finalistas do prémio promovido pela Comissão Europeia. Em comunicado, a instituição liderada por Jean-Claude Juncker informou que o título vai ser disputado entre Gent (Bélgica), Lahti (Finlândia), Lisboa (Portugal), Oslo (Noruega) e Talim (Estónia).

“Gostaria de felicitar os finalistas da Capital Verde Europeia 2019 e os da Folha Verde Europeia 2018 [disputada entre as cidades de Lovaina (Bélgica), Ludwigsburgo (Alemanha) e Växjö (Suécia)]. Este ano a competição foi intensa, com um número recorde de candidatos para ambos os prémios. A melhor parte desta lista é que os nomeados são literalmente dos quatro cantos da Europa. Cidades do norte, sul, leste e oeste estão representadas”, afirmou o comissário Europeu dos Assuntos Marítimos e das Pescas, Karmenu Vella.

No dia 2 de junho, os vencedores dos dois galardões vão ser anunciados em Essen, a cidade alemã que este ano se tornou a “Capital Verde da Europa”. Localizada na região do Vale do Ruhr e uma das 10 maiores cidades da Alemanha, foi escolhida pelo trabalho desenvolvido em matéria de valorização da natureza, da biodiversidade e em prol da redução do consumo de água.

A Comissão Europeia atribui esta distinção com o objetivo de recompensar os esforços e o empenho na melhoria do ambiente urbano e no reforço da sensibilização para a necessidade de alterações ambientais a nível das cidades.



Mais notícias