Kim Jong-Un convida Trump para encontro e presidente dos EUA aceita

O diretor do gabinete de Segurança Nacional da Coreia do Sul, Chung Eui-yong, que liderou a delegação sul-coreana enviada a Washington, entregou a Trump uma carta vinda de Kim Jong-un.

Donald Trump aceitou um convite histórico da Coreia do Norte para se encontrar com o líder norte-coreano Kim Jong-Un em maio. As informações foram avançadas pela rede de televisão CNN que cita um alto funcionário do governo norte-americano.

A reunião foi proposta por Kim Jong-un, que ofereceu a suspensão do programa nuclear e balístico em troca do início de negociações, informaram representantes sul-coreanos em Washington.

O diretor do gabinete de Segurança Nacional da Coreia do Sul, Chung Eui-yong, que liderou a delegação sul-coreana enviada a Washington, entregou a Trump uma carta vinda de Kim Jong-un.

O convite é feito após uma série de avanços pacíficos por parte do ditador norte-coreano. Desde o começo de 2018, os líderes das duas Coreias encontraram-se na fronteira; as atletas da Coreia do Norte participaram no Jogos Olimpícos de Inverno em PyeongChang, condado sul-coreano que fica na província de Gangwon, no nordeste do país; e a irmã de Kim Jong-un encontrou-se com o presidente sul-coreano, Moon Jae.

Desde que Trump chegou à Casa Branca que Kim Jong-un tem vindo a aceitar a pacificação das relações do país com o seu país vizinho e a aceitar um acordo com os Estados Unidos e assim deixar de ser uma ameaça nuclear.




Mais notícias
PUB
PUB
PUB