Justiça suíça recebe inquérito interno sobre escândalo de corrupção da FIFA

FIFA revela que entregou hoje as conclusões do inquérito interno, iniciado na sequência do escândalo de corrupção, à justiça suíça.

Carl Recine/Reuters

A Federação de Futebol (FIFA) entregou hoje as conclusões do inquérito interno, realizado no seguimento do escândalo de corrupção, à justiça suíça, já que a sua sede está localizada no país, em Zurique.

O organismo regulador do futebol mundial não avançou detalhes relativos ao conteúdo da documentação, esclarecendo apenas que os 22 meses de investigação resultaram num “relatório com 1.300 páginas”, que foi enviado às autoridades judiciais da Suíça, refere a agência Lusa, citada pela comunicação.

O relatório “contém inúmeros e-mails, contratos e muita informação que será útil às autoridades”, suíças e norte-americanas, ambas em processo de investigação do caso, disse uma fonte próxima à AFP.

A FIFA iniciou o inquérito interno em junho de 2015. Um mês após a polícia suíça ter detido sete altos dirigentes da FIFA, em Junho 2015, o organismo iniciou o inquérito interno que resultou na suspensão por seis anos do seu presidente, Joseph Blatter, e do presidente da UEFA, Michel Platini e accionou o escândalo de corrupção.



Mais notícias