JP Morgan condenado a pagar 55 milhões por discriminar minorias

Autoridades norte-americanas multaram o banco por vedar acesso a crédito a minorias étnicas.

O banco JPMorgan foi condenado a pagar uma multa por discriminar negativamente candidatos a empréstimos hipotecários pertencentes a minorias étnicas. A multa no valor de 55 milhões de dólares, o equivalente a 51,7 milhões de euros, foi o resultado de uma investigação das autoridades dos EUA, segundo noticiam esta quinta-feira, meios norte-americanos.

De acordo com a denúncia feita ao Departamento de Justiça, o banco cobrou juros mais altos a candidatos a empréstimos que fossem negros ou hispânicos durante anos. Segundo o gabinete do procurador federal do distrito sul de Nova Iorque, Preet Bharara, que dirige a investigação, pelo menos 53 mil clientes negros ou hispânicos pagaram juros mais altos por empréstimos hipotecários.

O banco cobrava uma média de 1.126 dólares mais aos clientes de raça negra por empréstimos de 191 mil dólares e uma média de 968 dólares a mais aos clientes de origem hispânica por empréstimos de 236.800 dólares, entre o início de 2006 e finais de 2009. O procurador determinou ainda que o banco podia ter supervisionado melhor a rede de agentes hipotecários independentes, “mas não o fez”, de acordo com a agência Lusa.

Mais notícias
PUB
PUB
PUB