João Proença, escolha da Altice para gestão de relações laborais, não agrada aos sindicatos

Ex-secretário-geral da UGT João Proença vai integrar o conselho consultivo de relações laborais da operadora de telecomunicações Altice Portugal, adiantou o Jornal Económico. Decisão foi mal recebida pelos sindicatos.

A notícia avançada pelo Jornal Económico de que João Proença iria fazer parte do conselho consultivo de relações laborais da Altice Portugal não terá caído bem junto dos representantes dos trabalhadores, que terão sabido desta escolha pelos jornais, escreve a edição online do Expresso.

O ex-secretário-geral da UGT João Proença vai integrar o conselho consultivo de relações laborais da operadora de telecomunicações Altice Portugal, anunciou o presidente-executivo da empresa, Alexandre Fonseca.

Alexandre Fonseca, que falava durante um jantar com convidados da Altice, em Lisboa, assegurou que o objetivo da empresa é assegurar boas relações laborais.

A criação do conselho consultivo de relações laborais foi anunciada no final de janeiro, com o objetivo de “aumentar a eficiência nas relações entre os trabalhadores e a empresa, promovendo uma maior capacidade de alcançar paz social, o estabelecimento de pontes e geração de consensos”, segundo a operadora.

A decisão surgiu de uma reunião com a maioria dos sindicatos representativos dos trabalhadores da Altice Portugal e a comissão de trabalhadores da empresa.

A operadora de telecomunicações foi alvo, no ano passado, de protestos por questões laborais, particularmente devido à mudança de trabalhadores da Altice Portugal para outras empresas, recorrendo à figura jurídica de transmissão de estabelecimento, o que provocou polémica.

João Proença, engenheiro, atual presidente do Conselho Geral e de Supervisão da ADSE, eleito em outubro, foi secretário-geral da União Geral de Trabalhadores (UGT) durante 18 anos. Cumpriu, também, dois mandatos como deputado à Assembleia da República, eleito pelo Partido Socialista (PS) e foi membro da comissão política do partido.






Mais notícias
PUB
PUB
PUB