Japão constrói túneis para proteger população de mísseis norte-coreanos

Esta é a primeira mina a ser aberta em território japonês e já está programada a inauguração de outras três.

KCNA/via REUTERS

O Governo japonês abriu esta quarta-feira ao público um túnel de defesa anti-mísseis, numa tentativa de tranquilizar o país perante o risco iminente de um novo teste nuclear da vizinha Coreia do Norte. Este é o primeiro túnel a ser aberto em território japonês e já está programada a inauguração de outras três.

“[A construção de espaços de defesa anti-mísseis públicos] é uma maneira de tranquilizar as pessoas em questões de segurança e trazer-lhes alguma paz de espírito”, afirmou Akinori Hanada, major da Força de Defesa Aérea japonesa.

De acordo com as autoridades japonesas, um míssil norte-coreano demoraria cerca de 10 minutos a atravessar o mar do Japão e aterrar no país. Com o aumento imparável dos testes nucleares da Coreia do Norte, o Japão tem vindo a colocar em marcha planos de preparação e sensibilização da população para os procedimentos a adotar em caso de um eventual ataque.

No site oficial do Governo, foi colocada uma lista de dicas para a população, como “abrigar-se num edifício robusto nas proximidades” e “afastar-se das janelas ou, se possível, permanecer num sítio sem janelas”.

Desde o início deste ano, o Governo do primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe, instruiu os municípios japoneses a realizar exercícios de evacuação dos espaços, de forma a preparar a população para o caso de terem de fugir rapidamente. Os simulacros têm vindo a acontecer também nas escolas, onde as crianças são instruídas para um problema se começa a tornar uma rotina na vida das famílias japonesas.

“É difícil dizer quantas pessoas poderiam ser salvas e efeito terá o dispositivo de evacuação. Mas, com a consciencialização levantada e o procedimento básico entendido, a taxa de sobrevivência será definitivamente maior”, afirma o vice-almirante aposentado Yoji Koda.





Mais notícias
PUB
PUB
PUB