Jaguar Land Rover prepara despedimento de 1.000 trabalhadores no Reino Unido

Queda das vendas nos carros a diesel devido aos impostos elevados obriga à redução da produção de veículos em duas fábricas na Inglaterra.

A Jaguar Land Rover, a maior construtora de automóveis no Reino Unido vai despedir 1.000 trabalhadores, noticiou a agência “Reuters”, que explica que esta medida se deve há quebra nas vendas de veículos a diesel face a grande taxa de impostos e de uma repressão reguladora.

A empresa constrói cerca de um terço dos 1,7 milhões de carros produzidos no Reino Unido.

Esses empregados sairão da fábrica de Solihull, perto de Birmingham, e outros 360 serão transferidos para a um outro espaço da Jaguar Land Rover, em Castle Bromwich, também na zona de Solihull.

“Não estamos a renovar os contratos dos trabalhadores na fábrica de Solihull”, afirmou um porta-voz da Jaguar Land Rover, à “Reuters”.

As vendas da Jaguar caíram já 26% neste início de 2018, enquanto as da Land Rover desceram 20% no mercado britânico, pelo facto dos compradores não comprarem veículos a diesel. Quase 90% das vendas da Jaguar Land Rover no Reino Unido são de carros movidos a diesel, o dobro dos que são vendidos no resto do mundo.






Mais notícias
PUB
PUB
PUB