Já há um candidato à vaga do Reino Unido na União Europeia… e é lusófono

"É um dia triste para a Europa, porque o Reino Unido saiu, mas não seja por isso, nós entramos", disse o primeiro-ministro de Cabo Verde em declarações ao Observador.

Vicent West/Reuters

O primeiro-ministro de Cabo Verde, Ulisses Correia e Silva, disse em tom de brincadeira que Cabo Verde poderia entrar para a União Europeia em virtude da saída do Reino Unido do projeto europeu, no congresso do PPE, em Malta, noticia o Observador.

“Sei que é um dia triste para a Europa, porque o Reino Unido saiu, mas não seja por isso, nós entramos”, brincou Ulisses Correia e Silva, citado pelo Observador.

O chefe do executivo de Cabo Verde frisou, em declarações ao jornal online, a boa relação estabelecida entre Cabo Verde e a União Europeia.

“Começámos em 1998 com o PEC fixo do escudo em relação ao Euro, reconhecido pelo Ecofin, reduzimos ou eliminámos os riscos cambiais de transações com a Europa. Vamos implementar um programa de supressão de vistos para cidadãos da União Europeia. E temos um projeto de circulação do euro na economia cabo-verdiana. Vai-se suprimir assim mais uma barreira que é a da circulação monetária”, disse o primeiro-ministro.

Ulisses Correia e Silva sublinhou que “não somos um país europeu, e reconhecemos isso, mas as relações entre Cabo Verde e a União Europeia podem ir até onde for possível ir”, defendendo a ponte que o país pode estabelecer entre África e a Europa.



Mais notícias
PUB
PUB
PUB