Irma e Harvey: Catástrofe meteorológica mais cara da história dos EUA custa 1,5% do PIB

Os cálculos foram feitos pela empresa Accuweather e estimativas dos prejuízos provocados pelo Irma devem aumentar para cerca de 100 mil milhões de dólares.

Os furacões Irma e Harvey vão custar cerca de 290 mil milhões de dólares (aproximadamente 241 mil milhões de euros), o que equivale 1,5% do Produto Interno Bruto (PIB) dos Estados Unidos da América, de acordo com uma estimativa do Serviço de Meteorologia privado Accuweather.

“As estimativas dos prejuízos provocados pelo Irma devem aumentar para cerca de 100 mil milhões de dólares, tornando-o num dos furacões com os maiores custos de sempre”, afirmou o fundador e CEO do Accuweather, Joel N. Myers, em comunicado.

“Estimamos que o furacão Harvey seja a catástrofe meteorológica mais cara da história dos Estados Unidos, com um valor na ordem dos 190 mil milhões de dólares, ou seja, o equivalente a um ponto percentual do Produto Interno Bruto” dos Estados Unidos da América, sublinhou o responsável pela empresa norte-americana, sediada no estado de Pensilvânia.

Os prejuízos resultantes dos dois furacões vão equivaler assim a 1,5 pontos percentuais do PIB, o que vai anular o crescimento económico previsto entre meados de agosto e o fim do ano, segundo mesmo porta-voz. A previsão do Accuweather dá ainda conta de que os custos foram mais elevados devido à suspensão da atividade das empresas, à destruição de infraestruturas, à subida dos preços dos combustíveis, aos danos em habitações, viaturas ou antiguidades, entre outras perdas associadas às catástrofes.





Mais notícias