Investimento público atinge mínimo desde 1960

Investimento público não chegou aos 2% do PIB e Portugal é o quarto país com menos investimento público da UE.

Cristina Bernardo
Cristina Bernardo

O peso do investimento público português no Produto Interno Bruto (PIB) em 2016 foi o mais baixo de sempre, de acordo com dados da Associação de Empresas de Construção e Obras Publicas e Serviços (AECOPS). No ano passado, o investimento ficou nos 3,41 mil milhões de euros, o que representa uma diminuição de 16,5% em relação a 2015.

Em relação ao PIB, o investimento público representou 1,8% do total, o valor mais baixo desde que há registo nas bases europeias, ou seja, 1960. Em termos relativos, o peso do investimento público caiu meio ponto percentual e 2,2 pontos percentuais no total do investimento.

“Através da redução do investimento público, o Estado travou o relançamento do setor numa altura em que o imobiliário e o setor privado davam claros sinais de recuperação, contribuindo, assim, decisivamente para a degradação da atividade da construção”, refere o relatório da associação.

Este ano, espera-se que a situação se inverta. O Orçamento do Estado para 2017 prevê um aumento um aumento do investimento público de 21,5% em relação ao ano passado, em linha com os parâmetros do programa europeu Portugal 2020. “Os seus efeitos deverão repercutir-se favoravelmente na Construção e permitir, por fim, a tão desejada recuperação do setor”, acrescenta.

Portugal é ainda o quarto país da União Europeia (UE) com menor investimento público, apenas atrás de Espanha, Chipre e Irlanda. A média do peso do investimento público para os 28 países da UE é de 2,9% e a média da zona euro é 2,7% do PIB. A liderar a lista está a Hungria com um investimento público superior a 6%, enquanto a Irlanda está na fecha a lista com menos de 2%.

  • asdrubal

    Em 2017 esta receita e as outras usadas sem estaremprevistas já não vão servir para fazer o numero do défice!
    Juros da 1 emissão de dívida em 4,22%
    O diabo já ca está, só falta saber quando põe a casa a arder chama os bombeiros privados, e se vai embora?

  • Eu mesmo

    Hahahahaha, que ENORME SAPO estão os esquerdalhas a engolir! Isto nem com cházinho vai para baixo….
    Então os arautos do investimento público (a.k.a. despesismo e compadrio) tomam o poder de assalto e afinal… o investimento publico é o mais baixo desde 1960???
    Então não viram logo (o que era óbvio desde o primeiro momento) que o derrotado oportunista Bosta (a.k.a. porco da india) está-se a lixar para o pais e, como bom egoista que é ,só quis salvar a sua pele politica depois da estrondosa derrota em 2015?
    É um mundo de contradições e só lhe interessa manter-se no poleiro. O resto que se lixe!
    O pais e os portugueses é que vão amargar ainda mais por causa do egoismo oportunista do derrotado oportunista Bosta.
    Espero ao menos que apodreça na cadeia pelo mal que está a fazer.

  • Calma malta…

    BE e PCP já reagiram a este desinvestimento publico? destruição dos serviços públicos? o Galambas anda por aí? tem alguma coisa a dizer sobre isto?????

    • José Silva

      Ainda o que vai valendo são os comunas comerem sapos vivos” os comunas de serviço nos sindicatos meteram as greves na gaveta, e as manifs estão de férias, até nova ordem da Catarina e do Jerónimo. O comunista da fenprof já anda a levantar cabelo e com algums ameaçasitas, mas é só fumaça.

  • Ignorante

    Está visto que a geringonça investe com força!

    • José, Província

      Parece que investiu em swaps para descer défice e divida. Também investiu hoje em 4.3%.

      • Ignorante

        O que importa é que não se aproxime dos 7% antes das autárquicas … depois a troika logo resolve!

        • José, Província

          Não se fixe no 7%, é que em 2011 a Alemanha tinha taxas a 10 anos de 3% hoje tem taxas de 0% ou negativas, os 4% de hoje são os 7% de 2011.
          É que contrariamente ao que fazem correr, só Portugal teve subida de taxas a 10 anos em 2016, até a Grécia viu as suas taxas descer.

  • José, Província

    Já sabe onde foi cortada metade da despesa que desapareceu na execução em relação o previsto no OE mas já sabemos que em 2017 o OE prevê um aumento de 22% (em 2016 previa um aumento de 12%teve uma redução de 12% espero que o padrão não se mantenha em 2017.
    Como diz o Derrotado Costa,pm: “não podemos diabolizar o investimento publico, o estado tem de investir!”
    Este faz que faz mas não faz é prejudicial ao País Temo despesa a subira mais 3% que o previsto outra a descer em vez de subir e ninguém se lembra de fazer um retificativo ao OE de 2016, qualquer coisa está errada nesta maneira de pensar, é que o OE não é um PEC..
    Pelo menos o défice ficou em 2.5% o problema é que poucos acreditam nos números que o governo fornece. São todos como eu.

    • oleg

      É a própria corja socialista a reconhecer que o sector público não é rentável.
      Dinheiro metido no público é dinheiro posto no lixo.

      • Curioso123

        Especialmente aquele dinheiro que foi metido na tua educacao!!! Ignorante

    • Trumputin.

      Véumdh.

  • Luís M. Carvalho

    Se alguém emprestasse eles bem investiam, ninguém nos fia.

  • Calma malta…

    Tou curioso pra saber o que o habitual paineleiro dos comentários Professor Cata vento tem a dizer sobre isto….

    • José, Província

      Vai dizer que teve de ser é o que tem de ser tem muita força, a espécie de simulação do défice assim o exigia.
      Dirá que foi uma gestão controlada.

    • José Silva

      O professor Cata vento quer é que a vidinha lhe corra. Passeios, beijinhos, abraços, uns copinhos, uns marisquinhos e o resto que se lixe.

  • José, Província

    Os defensores do investimento publico recuam para o tempo do Salazar, extraordinário! Vá lá que o Cunhal e soares já cá não estão coitados.

    • Ignorante

      Mas devem estar a dar voltas no túmulo, parece que o Salazar a rir faz muito barulho e não os deixa sossegar …

      • A. S. Carvalho

        estou de acordo consigo, mas estes malandros destes politicos não querem saber do pobre do nosso País, a despesa do estado sempre a subir com menos funcionários, ex. escolas, hospitais etc, obras de recuperação de estradas nem velas, pergunto como se compreende que a despesa suba.

    • Trumputin.

      Véumdh..

  • José, Província

    Vá lá que são a fervorosos defensores do investimento publico, olha se não fossem!

    • Ignorante

      Para a geringonça, quanto mais baixo for noticiado melhor, vai ver que no final quando apurarem os resultados finais ainda vão acabar a dizer que foi bem melhor do que o diabo disse …

      Ah?!, e se for mesmo só esta miséria, para o ano teremos uma aumento extraordinário (pelo menos já começaram a mandar dinheiro para os municípios).

      • José, Província

        Sim isso é o normal neste governo toda a borrada que fazem no fim é melhor do que a prevista. E fazem festa pela borrada que fazem sempre.
        As previsões do governo são sempre boas, no de 2016 o investimento ia crescer 12% mas desceu -12% no de 2017 está inscrito um crescimento de 22% se o padrão se mantiver a descida será de -22%. É que a receita em 2017 vai levar o mesmo caminho de 2016: muito aquém do previsto.

    • Trumputin.

      Véumdh…

  • Revoltado

    E para quê … mais investimento Público? para dar mais fortunas aos mesmos? ta bom assim…não se gasta poupa-se…não é isso que nos dizem? para poupar? então…agora querem gastar? mas que seitas que se movem por terras del rei…dasssse

  • Revoltado

    Tantos Diabos a solta…do que vivem esta espécie de gente? alimentam-se de quê? chiça….devem comer algo estragado ou fora de prazo …pela azia só pode?

    • Calma malta…

      ta menos Revoltado durante a tarde.. isto não se trata de azia… é triste vermos políticos que não aprendem com o passado nem com os sinais externos… continuar a viver acima das nossas posses não sistema.. não pode ser… aumentar a despesa do estado, não pode ser… reduzir o investimento publico e fazer cortes na despesa de 450 milhões têm impacto na vida dos portugueses…. não me parece que seja o melhor caminho… e não vejo vontade politica para discutir a reforma do estado.. das funções do estado…

    • José Silva

      De facto a azia é vermos a geringonça diáriamente a dar cabo do País, com mensalmente a divida astronómica subir, bem como juros já a mais de 4%. Oh revoltado tu também vais pagar esta geringonçada toda, menos os politicos, os administradores da Caixa, das empresas publicas e mais alguns mamões.

    • Caveira

      pelo comentário só pode ser FP.
      foram os únicos que melhoraram com o costa e são os que estão a dar-lhe nas sondagens.

  • Trumputin.

    O Investimento Público irá acelerar em 2017.

  • José Sousa

    Quem não tem dinheiro não tem vícios. Se estamos afogados em dívidas e em grande parte devido em obras públicas inúteis e algumas faraónicas, ninguém iria entender continuar a insistir na mesma tecla. Façam antes reconversões, manutenção daquilo que já existe e tratem de pagar o quanto antes a dívida, até atingir níveis razoáveis. Só depois é que o país pode respirar e voltar a investir em algumas obras públicas, as estritamente necessárias. As empresas privadas têm de aprender a não depender do investimento publico.

    • José Silva

      Pergunta ao camarada Socrates o porquê das obras faraónicas que ele sabe bem qual o motivo e 99% dos Portugueses também sabem. E os Tribunais, não sabem?

      • José Sousa

        Camarada? O 44 só é camarada da vida de luxo.
        O sistema jurídico português é todo de esquerda, a roçar o comunismo, e os bandidos e ladrões têm mais direitos e proteção que as vítimas e os inocentes.

  • Castedo Douro

    e ainda falam mal dele… volta Salazar estás perdoado…

  • felizportuga

    E ainda bem, tivemos décadas a gastar com financiamento externo. Vejam a divida. Agora temos é reformar para os privados investirem, reformar a burocracia, acabar com as taxas e taxinhas, menos regulamentos, processos simplificados e com estratégia. Pensar o que vamos fazer nos próximos 20 anos, turismo, aquacultura, Palop´s, …. floresta, … Deixem de distribuir a miséria, 10 euros de aumento para quem ganha 200 euros realmente…

  • Paulo

    Os estragos na economia serão visíveis mais à frente. Passar do 80 para o 8 não é benéfico. Deveria ser considerada uma verba anual fixa no orçamento para investimento público.

  • Carlos Costa

    Cada vez mais,começam a aparecer as “obras” deste governo.Esta é apenas mais uma!!!!!!

  • Calma malta…

    a Katrina e o Juronimo já reagiram a este desinvestimento???? já reclamaram os louros das suas politicas???

  • Jorge MRA361

    Pudera. O dinheiro foi todo para os bolsos dos tugas, que o torram a grande velocidade sem um tusto de retorno.
    Esperemos que as vacas não se estatelem no chão pois, mais uma vez serão os outros os culpados.

  • QuartaClasse

    Que saudades que eu não tenho da austeridade.

  • Castedo Douro

    o investimento é pocochinho http://i.imgur.com/v6L5HwK.jpg

  • Castedo Douro
  • Castedo Douro
  • Castedo Douro