Incêndios: União Europeia poderá comparticipar até 95% da reconstrução em Pedrógão Grande

Jyrki Katainen, vice-presidente da Comissão Europeia, anunciou hoje que a União Europeia poderá comparticipar até 95% as despesas de reconstrução do incêndio de Pedrógão Grande, que já é o maior alguma vez ocorrido no país.

Vice-presidente Comissão Europeia

O incêndio que deflagrou em Pedrógão Grande é uma “tragédia humana comovente” e os europeus estão solidários com Portugal, disse Jyrki Katainen, vice-presidente para o Emprego, Crescimento, Desenvolvimento e Competitividade à Lusa, à chegada de Lisboa, de acordo com os meios de comunicação.

“Se houver necessidade, há o Fundo de Solidariedade Europeu que permite usar fundos estruturais e a União Europeia poderá comparticipar 95% para a reconstrução”, adiantou Katainen, salientando que agora o mais importante é apagar os fogos que ainda perduram.

Jyrki Katainen disse ainda que o mecanismo europeu de protecção civil “funciona, e bem” e poderá ser útil na coordenação de ajudas de combate de incêndio de outros estados membros a Portugal.

No terreno estão cerca de 2150 operacionais, 654 veículos e 16 meios aéreos.

O último balanço do incêndio que deflagrou no sábado passado conta com 64 mortos e 135 feridos. Existem ainda, além de Pedrógão Grande, quatro fogos a lavrar nos distritos de Leiria, Coimbra e Castelo Branco.

Mais notícias