Incêndios: PR defende mais apoios para agricultores de Oliveira do Hospital

"O presidente da Câmara tem razão ao dizer que o Governo tem de dar mais um bocadinho. Acho que sim, que o Governo deve apoiar mais", disse o chefe de Estado, este domingo, durante a visita à Feira do Queijo de Oliveira do Hospital.

Cristina Bernardo

O presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, defendeu este domigo que os agricultores da região de Oliveira do Hospital, muito fustigados pelos incêndios de outubro, precisam de mais apoios.

“O presidente da Câmara tem razão ao dizer que o Governo tem de dar mais um bocadinho. Acho que sim, que o Governo deve apoiar mais”, disse o chefe de Estado, durante a visita à Feira do Queijo de Oliveira do Hospital.

O autarca do município, José Carlos Alexandrino, disse hoje que os apoios são insuficientes para os agricultores e pediu a reabertura das candidaturas para prejuízos até cinco mil euros.

Aos jornalistas, Marcelo Rebelo de Sousa reconheceu que o Governo “tem feito muito”, mas que, “como diz o presidente [da Câmara], sente-se que “ainda falta um bocado, que pode fazer a diferença na vida de muita gente”.

“Vamos ver se é possível esse bocado”, sublinhou o chefe de Estado.

Marcelo Rebelo de Sousa considera que a indústria está a renascer mais depressa do que a agricultura e a pecuária, que “precisam de mais apoio”.

Depois do almoço, que juntou um milhar de pessoas, em que foram homenageadas as vítimas dos incêndios de 2017 e alguns voluntários e entidades que se distinguiram na cadeia de solidariedade, o Presidente da República plantou uma árvore em Ervedal da Beira, junto às instalações do clube ‘motard’, e visitou uma serração em Vila Franca da Beira, que retomou a laboração em 26 de janeiro.




Mais notícias
PUB
PUB
PUB