“Inaceitável”. Trump acusa Rússia e China de manipularem moeda

O presidente dos Estados Unidos usou o Twitter para dar duas novas ferroadas em dois países com os quais os EUA têm tido relações cada vez mais conflituosas.

O presidente dos Estados Unidos da América (EUA) acusou a Rússia e a China de desvalorizarem propositadamente as moedas, criando uma situação de vantagem comercial em relação aos restantes países. Através do Twitter, Donald Trump lembra que os EUA têm subido as taxas de juros e considerou a questão inaceitável.

“A Rússia e a China estão a jogar o jogo da desvalorização da moeda, enquanto os EUA continuam a aumentar as taxas de juros”, afirmou Donald Trump na rede social. “Não é aceitável!”, acrescentou o presidente dos Estados Unidos, sem, no entanto, dar mais detalhes ou explicar as razões para as acusações.

A Reserva Federal (Fed) norte-americana subiu a federal funds rate – as taxas de juro de referência – em março em 25 pontos base para um intervalo entre 1,5% e 1,75%. A justificação foi a robustez da economia do país e a indicação do banco central é que irá realizar duas novas subidas ainda este ano.

Trump deu assim duas novas ferroadas em dois países com os quais os EUA têm tido relações cada vez mais conflituosas. Por um lado, as medidas protecionistas anunciadas nas últimas semanas, incluindo as tarifas à importação de aço e alumínio, bem como de produtos chineses, levaram a uma situação de guerra comercial.

O presidente dos EUA garantiu que o objetivo é reduzir o défice comercial com o gigante asiático. Pequim respondeu com aumentos dos impostos sobre algumas importações dos EUA.

Por outro lado, o bombardeamento dos EUA, França e Reino Unido à Síria (país de que a Rússia é o principal aliado) foi condenado pelo regime de Vladimir Putin e arrefeceu ainda mais as relações entre os dois países.






Mais notícias
PUB
PUB
PUB