Impresa e Cofina disparam em bolsa após compra da TVI

As ações do grupo Impresa, que detém o canal de televisão SIC, chegaram a disparar esta sexta-feira 13,56% para 0,427 euros, enquanto a Cofina conseguiu uma valorização de 3,21% para os 0,418 euros.

O anúncio da compra da Media Capital, dona da TVI, pelos franceses da Altice fez disparar as ações dos grupos de media Impresa e Cofina. O setor das telecom no índice PSI Geral, que já vinha beneficiando da especulação em torno de uma eventual compra, volta a renovar ganhos, na sequência da comunicação ao mercado através da Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) da aquisição do grupo por 440 milhões de euros.

As ações do grupo Impresa, que detém o canal de televisão SIC, chegaram a disparar esta sexta-feira 13,56% para 0,427 euros, enquanto a Cofina, empresa que gere o Correio da Manhã, conseguiu uma valorização de 3,21% para os 0,418 euros.

“Assumindo como valido o cenário em que a Altice adquire a Media Capital, somos da opinião que uma nova disputa entre os operadores de Telecom por conteúdos possa intensificar-se”, afirmava Artur Amaro, analista do Caixa Banco de Investimentos, numa nota de research, ainda antes do anúncio oficial.

Os investidores portugueses estão de olhos postos no setor das telecoms, tendo em conta que a compra pode voltar a colocar em foco os custos do setor.

Além de ter acordado a compra dos 95% que a Prisa detêm na Media Capital, a Altice lançou uma oferta pública de aquisição (OPA) sobre o restante capital. A empresa francesa oferece 2,5546 euros por cada ação, um valor que fica abaixo do transacionado na última sessão.

Na lista de prioridades estratégicas da Altice para a Media Capital está investir e exportar, sobretudo para a França e Estados Unidos, onde já atua. Os franceses querem criar novos canais e formatos televisivos e “melhorar o alcance dos canais fundamentais”.

“A Altice quer fornecer mais conteúdos a todos os consumidores portugueses num mundo digital e, como tal, disponibilizar mais oferta centrada em formatos e produção locais. A integridade e a independência editorial da sociedade visada será um princípio orientador, tal como sucede em todos os negócios da Altice em media global”, escreve a Altice no anúncio de OPA à Media Capital.