‘Humanidade está em perigo’: 15 mil cientistas alertam para perda ‘irreparável’

Um novo aviso para os perigos catastróficos que estão a ameaçar a Humanidade foi lançado por 15 mil cientistas de 184 países de todo o mundo.

A mensagem, a que o jornal Independent dá eco, recorda e amplia uma outra mensagem assinada há 25 anos por 1700 cientistas, congregados na União dos Cientistas Preocupados, atualizando os prejuízos e danos feitos à Humanidade no último quarto de século.

Segundo os especialistas, estamos muito piores hoje, dado que praticamente todos os problemas identificados na altura não pararam de crescer e de se avolumar.

Se, por um lado, o planeta continua a enfrentar o consumo exponencial de recursos limitados, devido ao crescimento populacional, pelo outro lado, cientistas e fazedores de opinião não fazem o suficiente para travar essa dinâmica.

Se o mundo não agir rapidamente, haverá uma perda irreparável em termos da biodiversidade e em consequência o aumento da miséria humana, alertam os cientistas.

No último quarto de século, da generalidade dos problemas identificados, somente o buraco na camada de ozono conheceu uma evolução positiva, um exemplo, que os cientistas exortam a que seja seguido noutros tópicos problemáticos.

 



Mais notícias