Hotelaria: crescimento das receitas mais do que triplicou em maio

As receitas totais atingiram 344,7 milhões de euros, aponta o Instituto Nacional de Estatística. As receitas por quarto cresceram 10,4%.

O ritmo de crescimento homólogo das receitas da hotelaria portuguesa mais do que triplicou em maio de 2018, face a abril, passando de 2,5% para 9,1%, puxado pelo aumento do número de hóspedes e de dormidas, mostram os dados divulgados pelo INE, esta sexta-feira, 13 de julho.

As receitas totais atingiram 344,7 milhões de euros, aponta o Instituto Nacional de Estatística (INE).

O número de hóspedes aumentou 3,5%, para 2 milhões, em maio, quando em abril o movimento tinha sido contrário, com uma quebra de 5,2%. O número de dormidas subiu 1,1%, para 5,4 milhões, quando no mês precedente tinha caído 8,3%.

 

A taxa líquida de ocupação-cama caiu 0,4 pontos percentuais, para 54,7%, mas as receitas por quarto cresceram 10,4%.

Sobre as dormidas de residentes, o INE detalha que cresceram 5,4% enquanto as dos não residentes apresentaram uma ligeira diminuição de 0,2%, e no que concerne à estada média, que se situa em 2,67 noites, traduz uma redução de 2,4%, redução esta que foi de 1,5% no caso dos residentes e 2,0% nos não residentes.

Mercado norte-americano em destaque

Em maio, destacaram-se os crescimentos nos mercados norte-americano, com registo de um aumento de 18,3%, e do brasileiro que cresceu 10,0%. Nos primeiros cinco meses do ano, o realce vai igualmente para os mesmos mercados, com subidas de 20,5% e 12,6%, respetivamente) e ainda para o canadiano, ao atingir um aumento de 12,7%.

Entre os quinze principais mercados emissores, que representam 87,3% das dormidas de não residentes, o mercado britânico (22,7% do total das dormidas de não residentes) recuou 9,0% em maio, sendo que, nos primeiros cinco meses do ano, este mercado apresentou uma diminuição de 7,4%.

As dormidas de hóspedes alemães (14,1% do total) aumentaram 4,8% em maio, e desde o início do ano, este mercado revelou um ligeiro decréscimo de 0,5%, já o mercado francês (11,9% do total) cresceu 1,1% em maio, enquanto no período entre janeiro e maio, este mercado apresentou um aumento de 2,4%.

Sobre as dormidas de hóspedes residentes em Espanha (6,0% do total) registou-se um acréscimo de 5,7% em maio e um ligeiro decréscimo desde o início do ano, na ordem dos 0,3%.

 

 






Mais notícias
PUB
PUB
PUB