Habitação representa 34% dos gastos dos agregados familiares madeirenses

O rendimento líquido anual médio atingiu os 22 793 euros por agregado familiar, em 2014.

A habitação representa 34% da despesa de um agregado familiar madeirense. Esta é uma das principais conclusões do inquérito às despesas familiares 2015/2016 (IDEF) do Instituto de Estatística da Madeira (DREM).

A despesa anual média foi de 18 204 euros, em 2014. A habitação (34%) é de longe a rubrica com maior peso para os agregados familiares madeirenses seguindo-se os produtos alimentares (14%) e os transportes (13%).

Já o rendimento líquido anual médio cifrou-se em 22 793 euros por agregado familiar. O valor representa uma quebra de 2,9% face a 2009. A taxa de risco de pobreza situou-se nos 21,6% um aumento de 5,5% face ao último inquérito realizado pelo DREM.

O inquérito foi realizado entre março de 2015 e março de 2016. Na Região foram conseguidas 1 314 entrevistas válidas numa amostra total de 1 600 alojamentos familiares.



Mais notícias