Há uma “rutura da ordem constitucional” na Venezuela, denuncia procuradora-geral

A procuradora-geral da Venezuela denuncia uma "rutura da ordem constitucional" no país, após a decisão do Supremo Tribunal de assumir os poderes e competências do parlamento.

Luisa Ortega, procuradora-geral da Venezuela, diz que recentes decisões do tribunal superior “mostram várias violações da ordem constitucional e ignorância do modelo estatal estabelecido na (…) constituição” da Venezuela, cita a Lusa.

“É meu dever manifestar a minha preocupação ao país”, declarou a procuradora-geral venezuelana durante a apresentação do relatório, transmitida em direto pela televisão estatal.

A Venezuela tem sido, desde que foi conhecida a decisão do Supremo, alvo de críticas da comunidade internacional, com vários países a denunciarem um “golpe de Estado”.



Mais notícias